Não sonhe, planeje.

Depois de uma jornada de 12 horas partindo da Alemanha, finalmente no Aeroporto de Toronto, tive muito tempo para meditar. De fato, todo tempo livre que tenho é uma oportunidade para reconsiderar o que quero fazer da minha vida, avaliar se estou no caminho certo.

Tenho 24 anos e não há dia que eu não consigo parar de pensar no futuro, como vai ser? Eu serei feliz? Então, minhas irmãs, que são minhas melhores amigas, devo dizer, sempre me lembram que todos nós temos tempo de sobra para descobrir.

A verdade é que nós não.

Um ano atrás, eu pensei que tinha o meu futuro organizado ... o que incluiu fazer Master, Research, Post Doc e assim por diante ... até que a vida literalmente chutou minha bunda. Eu costumava ter esses pensamentos: “Quando eu crescesse eu abriria meu café” ou “Quando eu tiver dinheiro o suficiente, eu viajaria” e no ano passado eu me encontrei, pela primeira vez na minha vida, não tenho certeza de realizar isso. objetivos e não porque dinheiro ou experiência, mas falta de tempo.

Desde então, tenho realizado a maioria dos meus objetivos de curto prazo, que vão desde:

- Lançando minha própria startup

- falência de inicialização

- Saia dos meus mestres e saia do meu emprego

- Viaje para os destinos dos sonhos do meu mundo (a Europa era o número 1)

- Leia livros de crescimento pessoal

- Transformando-me em uma pessoa aprendiz vida longa

Meu novo objetivo diário: ser menos ignorante do que no dia anterior.

Agora percebo que os sonhos não levam você a lugar algum ... sempre haverá desculpas, falta de dinheiro, experiência ou mesmo apoio. O que te leva mais longe é a execução e o planejamento.

Meu próximo passo? … Ainda pensando, mas definitivamente minhas escolhas diárias estão me aproximando para defini-lo.